domingo, 18 de março de 2012

Reflexão 4º Domingo da Quaresma - 2012



Nosso período quaresmal está caminhando a todo vapor estamos na quarta semana. Este tempo é de conversão e busca de santificação não vamos perder tempo. Espero que estejamos dedicando assiduamente na oração, na penitência e no jejum. Jesus nos orienta que: “Quanto a (certa) espécie de demônio, só se pode expulsar à força de oração e de jejum”. (Mt 17, 20). Com isso nos orienta que a oração e jejum devem fazer parte de nossa vida. Mas somos muito relaxados em matéria espiritual e isso, muitas vezes, as coisas não andam como deveria, pois nossa fraqueza espiritual nos arrasta para as coisas do mundo e damos mais valor a estas que aquelas e é na oração e jejum que superamos todo obstáculo da vida.
É o que vemos na primeira leitura. Deus ama seu povo e cuida deles como um pastor cuida de seu rebanho, “Ora, o Senhor Deus de seus pais, dirigia-lhes freqüentemente a palavra por meio de seus mensageiros, admoestando-os com solicitude todos os dias, porque tinha compaixão do seu povo e da sua própria casa”. Mas o povo é cabeça dura e não dá atenção a Palavra de Deus proclamada pelos profetas. E as conseqüências vêem e ai nada podem fazer. Nabucodonosor invade Jerusalém destrói o templo, rouba toda riqueza e some com a Arca da Aliança e levam escravos todas as pessoas que lhe interessa. Somente depois de essa geração ter desaparecido que Deus suscita o Rei Ciro da Pérsia para trazer o povo de volta.
Importante vermos como Deus cuida de seu povo. Ensina, adverte, corrige, castiga, espera e depois suscita um rei de outro povo que nada tem a ver com o povo de Israel, que não pertence ao povo escolhido, para que traga “seu povo” de volta e reconstrua sua nação. Só Deus é assim, nada lhe escapa das mãos e conduz seu povo da melhor forma para aproximá-los d’Ele.
Se olharmos para nossa vida, será que muitas coisas acontecem é porque afastamos da vontade de Deus e Ele, que nos ama e nos quer a Seu lado, também não nos dá um corretivo para que possamos ver seu amor e sua face e voltarmos a Ele que é nosso Senhor? E que somente ao seu lado teremos a verdadeira felicidade? Pois bem, muitas vezes as pessoas falam que o mundo está perdido, que não tem mais remédio e que o homem vai destruir tudo e se destruir. Mas será? Será que Deus não está no “timão” da história conduzindo seu povo? E permitindo certas coisas para que o homem perceba a verdade e se volte a Ele? É isso que Deus faz em toda a história da humanidade.
Por isso que São Paulo nos fala: “Deus é rico em misericórdia. Por causa do grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo. É por graça que vós sois salvos”!. É sempre por graça, tudo é graça, pois tudo vem de Deus. Não tem nada que façamos que Deus não esteja junto caminhando conosco e nos favorecendo no caminho para irmos a Ele. É um Deus apaixonado que disputa nações por causa de seu povo. Que “Um homem possui cem ovelhas: uma delas se desgarra. Não deixa ele as noventa e nove na montanha, para ir buscar aquela que se desgarrou?”. (Mt 18, 12). Deus é incompreensível. Seu amor ultrapassa qualquer entendimento, jamais entenderemos Seu amor. Mas podemos viver, saborear, tocar em Seu amor sendo fiel e caminhado ao Seu lado como dois amigos caminhando numa jornada que dura a vida toda. É isso mesmo, é nessa jornada que vamos conhecendo-o e nos dando a conhecer. Quando a segunda leitura nos fala que “Com efeito, é pela graça que sois salvos, mediante a fé. E isso não vem de vós; é dom de Deus!”, vemos que crer é dom, assim cremos porque Deus nos dá a graça de crer. E Ele, durante quase dois mil anos foi se apresentando a nós até culminar em Jesus Seu único filho que se encarnou para mostrar a face de Deus e que n’Ele nós pudéssemos ver a nossa própria face. “Pois Deus amou tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna”. Em Jesus estamos salvos, iremos para a casa do Pai e o veremos tal qual Ele é. Fomos criados por seu amor, foi nos dado a fé para sermos capazes de crer, foi nos dado um Salvador para nos libertar do pecado, foi nos dado o Espírito Santo para nos conduzir e nos ensinar todas as coisas, foi nos dado a abundância de Seu amor para sermos felizes a partir deste mundo. O que mais queremos? O que mais precisamos? O que nos falta? Falta sim. Falta uma adesão radical de nossa parte fazendo com que tudo em nossa vida só tenha sentido se nos levar a experimentar esse grande amor e que a cada dia possa crescer em nós nos restituindo a imagem do criador que perdemos com o pecado. Assim temos muito que lutar. Para nos transformar no divino ao qual pertencemos. Neste caminho não estamos sós, o Céu está conosco.
“Senhor cria em nós um coração puro para podermos perceber a Ti em todos os momentos de nossa vida. Converte-me Senhor”.

Antonio ComDeus

1 comentários:

Ana Virgínia disse...

Que aprendamos a ser obedientes como São José.

Um abraço


catequeseepartilha.blogspot.com
Ana Virgínia

Postar um comentário